Segurança e prevenção de incêndio de origem elétrica

Segurança e prevenção de incêndio de origem elétrica

Segurança e prevenção de incêndio de origem elétrica

 

É muito comum assistirmos aos noticiários e nos depararmos com fatalidades envolvendo instalações elétricas, como mortes por incêndio devido à curtos-circuitos.

Se analisarmos as notícias, veremos que, em sua maioria, os problemas ocorrem em residências com problemas em suas instalações – gatos, gambiarras, entre outros.

Mas esse problema também pode ocorrer em escritórios,  ambientes comerciais, fábricas, dentre outros, onde a utilização de equipamentos eletrônicos é elevada.

Os incêndios causados por sobrecargas e curtos-circuitos ocuparam o segundo lugar no ranking de 2018, entre os acidentes que envolveram eletricidade no Brasil.

Neste ano, podemos citar dois casos recentes, o Museu Nacional e o CT do Flamengo.

De acordo com a imprensa, ambos os incêndios iniciaram por problemas nas instalações elétricas.

Algumas causas comuns dos incêndios de origem elétrica estão ligadas às instalações antigas, falta de manutenção, conexão de diversos aparelhos em uma só tomada, uso de produtos “piratas” e as famosas “gambiarras”.

 

E o que pode ser feito para evitar esse tipo de acidente?  O primeiro passo é avaliar a situação das instalações elétricas. É evidente que um diagnóstico preciso só poderá ser dado por um profissional qualificado. Porém há alguns sinais claros de problemas que devem ser resolvidos a fim de evitar acidentes, tais como:

    Disjuntores desarmando ou “caindo” com frequência: sobrecargas e curtos-circuitos não são eventos “normais”. Nesses casos, a orientação é nunca trocar por outro de maior capacidade. É preciso identificar as causas e resolvê-las.

  *    Interruptores, tomadas e fios derretidos ou cheirando a queimado: são evidências de sobrecargas e/ou mal contato elétrico.

  *    Choques elétricos: os choques em aparelhos ou em partes acessíveis da instalação indicam que está havendo fuga de energia para a terra. Além de colocar em risco a vida das pessoas, alguns casos(como fios decapados) também podem provocar curtos-circuitos e iniciar um incêndio.

  *    Oscilação de energia: Variações na intensidade da luz, queima frequente em aparelhos ou funcionamento instável dos mesmos em locais específicos do imóvel sugerem que a instalação não está dimensionada corretamente ou está com mau contato.

  *    Excesso de aparelhos ligados em uma só tomada: Benjamins(tês) e filtros de linha somente devem ser usados com equipamentos que consomem pouca energia(como eletrônicos em geral). Lavadoras de alta pressão, torradeiras, secadores de cabelo e afins poderão facilmente sobrecarregar estes acessórios.

A responsabilidade é de todos nós.

Muitos perigos podem estar ocultos nas instalações elétricas e só serão encontrados pela análise de um profissional. É importante lembrar que qualquer reparo envolvendo eletricidade deve sempre ser feito por pessoas capacitadas.

A escolha dos materiais elétricos também é importante para assegurar a proteção das pessoas e do patrimônio. Procure usar sempre as melhores marcas, produtos de qualidade e procedência.

A Tecnolar oferece uma linha completa de produtos para proteção. Acesse nosso site e nos siga nas redes sociais para ficar por dentro das novidades!

 

Outros Posts

Tags

Informação